Regras da Casa: Cura e Regeneração equilibrados

Os efeitos Cura e Regeneração provavelmente são os poderes mais problemáticos da edição. No caso de Regeneração, por apenas 10 pontos, você pode regenerar uma condição de dano por rodada; por 20, regenera duas.

Já Cura tem outro problema: uma baixa CD. Com Cura 5, você tem 55% de chances de curar pelo menos duas condições de dano do alvo, 30% de chances de curar três condições, e 5% de chances de curar quatro condições. Isso tudo por 10 pontos.

Estava discutindo com o metal.sonic e o João, ambos da Spell RPG, sobre como equilibrar esses dois poderes. Chegamos a regras interessantes.

No caso de Regeneração, é simples: aumente o custo para 2 pontos/rank. Regeneração 10 passa a custar 20 pontos, e Regeneração 20 passa a custar 40 pontos, o que é mais ou menos equivalente ao custo de imunidades grandes.

Cura foi mais complicado de equilibrar, porque só aumentar o custo não bastava. Aumentamos, sim, porque, de certa forma, Cura é um tipo de Regeneração que afeta outros, então achamos que o custo de 3 pontos/rank é justo. Mas a CD continuava baixa demais.

Decidimos que fazer uma progressão nas dificuldades da CD era uma boa solução. A CD para curar "machucados" (que não têm mais esse nome, mas continuarei chamando assim para fins de simplificação) seria 15. Para curar a condição staggered, a CD é 20. Finalmente, a condição inconsciente é curada com CD 25. O personagem pode "escolher 20" em testes de Cura, desde que não esteja em situações de tensão.

Cura não pode curar a condição dazed provocada pelo Dano. Cura elimina apenas uma condição por vez, não importa a margem de sucesso ou as graduações no poder.

Para permitir conceitos de cura mais poderosa, que cura várias condições por vez, criamos o Extra "Total" (+1 pt/rank), que faz com que seja eliminada uma condição por grau de sucesso.

Dessa forma, alguém com Cura Total 20 vai pagar 80 pontos (o mesmo preço de Imunidade a Dano). Como Cura afeta qualquer um (inclusive a si mesmo), então é um preço justo a se pagar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sinto muito, mas GURPS não é bom

Em defesa do New School

Conflitos não-combativos